ACD | ABORDAGEM STEAM NO ÂMBITO DA AUTONOMIA E FLEXIBILIDADE DAS ESCOLAS

04-01-2023

Enquadramento:

No contexto da digitalização global surge a necessidade de se criarem espaços e momentos que proporcionem aos jovens experiências tecnológicas com o objetivo de os dotar de competências sociais e empreendedoras, procurando ainda responder aos desafios dos mercados atuais. As diversas opções de configuração curricular de que as escolas dispõem no âmbito da sua Autonomia (Decreto-lei nº55/2018, de 6 de julho) juntamente com a criação de um espaço com diferentes tecnologias e atividades pretende proporcionar aos alunos e alunas e aos seus educadores o desenvolvimento de soft skills essenciais ao jovem do século XXI em consonância com os princípios, valores e competências previstos no Perfil do Aluno à Saída da Escolaridade Obrigatória. As atividades STEAM são uma nova abordagem interdisciplinar à investigação e à inovação. O projeto tem em vista a criação de um momento de capacitação de docentes em utilização de tecnologia, com material e com conteúdos que possibilitem que, em contexto escolar, os alunos e as alunas façam um trabalho simultaneamente diferenciado e integrado no que respeita às diversas áreas do conhecimento científico e tecnológica envolvidas, articulando-o com a comunidade educativa em que estão inseridos(as). Pretende-se, igualmente, que possam trabalhar em ritmos de aprendizagem diferentes, uma vez que a tecnologia utilizada proporciona condições para tal, colocando, em todos os contextos, o aluno no centro do processo de aprendizagem; inerentes a todos os conteúdos encontram-se metodologias que preveem que o aluno produza, interaja, comunique, pesquise, partilhe, debata, relacione …

Objetivos

- Capacitar os(as) docentes para adequar o conhecimento teórico e as práticas pedagógicas à realidade do quotidiano, promovendo a participação ativa dos alunos em projetos ou atividades científicas;

- Promover a atualização docente e respetiva aplicação dos conhecimentos, nas diversas vertentes da área das ciências;

- Enriquecer o processo ensino / aprendizagem tornando as práticas escolares na área das ciências mais atrativas quer para docentes quer para alunos(as);

- Envolver os(as) docentes em atividades práticas esclarecedoras de fenómenos científicos e incentivá-los(as) para práticas laboratoriais;

- Fomentar a prática científica e o interesse pela ciência;

- Apresentar estratégias de ensino alternativas para a aprendizagem das ciências através da demonstração de fenómenos físico-químicos e biológicos com recurso a métodos e materiais do quotidiano.

- Promover atividades articuladas com o plano do Clube de Ciência Viva.

Conteúdos:

  • Exemplos de aplicação do uso de tecnologia no âmbito do processo de ensino-aprendizagem das ciências;
  • Método experimental;
  • Relação de conceitos e conteúdos interdisciplinares;

Destinatários:

Professores do ensino básico e secundário dos Agrupamentos de Escolas e Escolas não agrupadas dos concelhos de Marco de Canaveses e Cinfães.

T1, T2, T3 e T4- docentes do Agrupamento de Escolas nº 1 de Marco de Canaveses.

Formadores: Carlos Sousa / Liliana Lemos

Local: Escola Secundária de Marco de Canaveses - Sala 119

Data/Horário: dias 14 e 15 de dezembro de 2022 (todo o dia com rotatividade de docentes e turmas)

Duração3 horas
Dias de Duração1
Modalidade:Ação de Curta Duração
FormaçãoGeral
Acreditação